Você sabe quando e quem inventou o currículo?

Para quem não sabe quem foi a criatura que inventou o currículo, eis agora a grande hora de descobrir e culpa-lo ou agradece-lo.

O “currículo vitae“,  que traduzido quer dizer trajetória de vida, mudou drasticamente ao longo das centenas de anos que passaram desde que Leonardo De Vinci criou o primeiro currículo oficial em 1482.

Sim, você leu corretamente, segundo Todd Lempicke, o qual alguns anos atrás fez uma publicação da História do Currículo de maneira cronológica, o primeiro CV foi criado pelo mesmo mocinho que pintou uma das obras mais famosas do planeta.

Originalmente, o CV era usado como um tipo de carta de apresentação, agora é a parte mais importante de um processo de recrutamento.

Como curiosidade, não deixe de conferir a transformação que esse tão famoso documento sofreu e vem sofrendo no decorrer desses mais de 500 anos:

Os primeiros currículos

 

1482 – Leonardo De Vinci escreve o primeiro currículo profissional.

1500 – Um Senhor viajante oferece na Inglaterra uma carta escrita a mão introduzindo seus conhecimentos e a chama de seu currículo.

Currículos tornam-se necessários

1930 – Os currículos eram apenas formalidades. A maioria deles eram escritos em pedaços de papel durante o almoço com os empregadores

1940 – Os currículos eram parecidos com os perfis que temos no Facebook. Eles incluíam o peso, idade, altura, estado civil e religião.

1950 – Os currículos deixam de ser uma formalidade para se tornar uma necessidade.

1960 – Interesses externos, ou seja, hobbies, começam a fazer parte do currículo.

A Era Digital

1970 – Máquinas processadoras começam a deixar o currículo mais profissional e mais “vendedor”

1980 – Os primeiros portfolios começam a ser gravados e utilizados. Um boom de livros sobre construção de currículos e aconselhamento de carreira acontece.

1985 – Checar as referências profissionais e pessoais começa a ser uma realidade

1986 – A Microsoft lança o Word – .doc

1987 – Aparelhos de Fax – A nova forma de se começar a enviar currículos pelo mundo

A Internet

1994 – A internet finalmente vem a público. Empresas como Monster.com e CareerBuilder são fundadas.

1995 – E-mail é a novidade e o jeito mais legal de se enviar o currículo.

Web 2.0

2000 – É o boom do .com – a internet começa a dar passos largos.

2002 – Currículos interativos começam a ter vez e marcam o início da empresa Resume Optimal.

2003 – Surge o LinkedIn.

2005 – A empresa Resume Optimal libera um construtor de currículos online

Surgem os vídeo currículos

 

 

2006 – Vídeos currículos começam a aparecer e estudantes do ensino médio começam a enviá-los para universidades.

2007 – Com o sucesso do Youtube, os vídeos currículos se espalham pela internet

O Futuro

2008 – Entra em cena os currículos nas mídias sociais. LinkedIn domina o mercado de currículos online e networking profissional. Preocupar-se em ter uma marca pessoal e com as palavras-chave torna-se uma realidade. Alguns empregadores começam a querer conhecer melhor os futuros possíveis empregados fazendo buscas através do Google.

Hoje – São incluídos nos currículos o link do perfil ou da página pessoal. Agora são mais curtos e é importante se preocupar com o visual. Ter um currículo digital ou fazer um Infográfico começa a virar tendência em algumas áreas.

 

 

E aí, gostou da história do currículo? Então compartilhe esse conhecimento.

Um abraço e até a próxima…

 

Fonte: Businessinsider.com


4.00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *